Design gráfico para 2022: quadro de metas, checklists e cardápio semanal

Categorias: Produtividade
Tags: Canva, design gráfico, foco, produtividade, sistemas de planejamento, software

Quase toda a minha gestão profissional e pessoal se dá por ferramentas digitais. Contudo, alguns recursos ainda mantenho em suporte de papel. São conteúdos extraídos do meu planejamento anual, sobre o qual falarei em outra ocasião.

Hoje neste post quero apresentar para os leitores como ficou o design gráfico das peças em papel para o ano de 2022, que inclui quadro de metas, checklists e cardápio semanal. Apresento, ainda, como foi o design do ano que passou.

Assuntos prioritários dão o tom

Todo ano novo procuro estabelecer assuntos prioritários, que serão tratados de forma mais intensa nos meus processos de organização e projetos. Estes temas de maior relevância acabam por dar o tom das peças gráficas, ou seja, dos suportes físicos para o meu planejamento.

Antigamente, em tempos mais analógicos, este tom aparecia nos materiais de escritório, como templates de ofícios, capas dos cadernos, blocos, caixinhas e agenda.

Por exemplo, recordo-me de um ano em que desejava uma vida com menos estresse, mais viagens e contato com a natureza. Escolhi uma agenda azul do Projeto Tamar1, com uma tartaruga marinha na capa, parecida com a desta foto. Olhar para ela, diariamente, lembrava-me de buscar uma vida mais equilibrada.

Canva: ferramenta on-line gratuita de design gráfico

Nos tempos digitais de hoje, sem utilizar uma agenda física há muitos anos e possuindo poucos cadernos, o design gráfico envolve as peças que ainda mantenho impressas.

Para isto, com base no tom e nos assuntos prioritários para aquele ano, defino a estética que melhor os traduz em termos visuais.

Desenvolvo, em seguida, as peças no Canva2, um programa freemium (gratuito + versão paga) de design gráfico, fácil de usar e com inúmeros templates disponíveis. Os designs apresentados neste post foram feitos com a versão gratuita.

Quadro de Metas

O Quadro de Metas é uma área na parede do nosso home office onde afixo a missão para o ano, áreas de foco e métricas principais a serem acompanhadas. Este planejamento é pensado sempre em dezembro.

O quadro fica ao lado da minha mesa de trabalho, reforçando, diariamente, quais devem ser as prioridades. A sua presença concreta e visual me permite alcançar resultados mais significativos.

Por estar acessível à minha família e amigos, o quadro gera uma pressão social saudável, ampliando o incentivo para a mudança de hábitos e cumprimento de metas. Sempre envolvo minha família nestes desafios.

Seguem as partes do quadro.

Missão

Uma frase que resume os principais pontos a serem observados ao longo daquele ano, que costumo reler diariamente.

Missão para 2021

Sobreviver à pandemia, focando na saúde, no bem-estar e na família. Fazer o melhor possível no meu trabalho e no ensino remoto emergencial, sem comprometer meus relacionamentos pessoais e a minha sanidade.

Missão 2021

Meu esposo trabalha na área da saúde e neste período de pandemia só voltava para o lar no final da tarde. Na verdade, já que Beto lidava com a Covid-19 diariamente, ele chegou a sair de casa nos três primeiros meses, até entendermos melhor o comportamento da doença e seus riscos.

Dispensamos imediatamente nossa ajudante diária, continuando, claro, a pagar-lhe o salário, plano de saúde e demais benefícios integralmente por todo o tempo em que ficou afastada. É o mínimo de coerência com nossos princípios de justiça social e ética cristã.

Por conta do fechamento das escolas, eu me vi presa em casa com duas crianças pequenas, que ficaram quase dois anos sem irem à sala de aula. Optamos pelo homeschooling3: nossos filhos não acompanhavam as aulas on-line. Eles estudavam diariamente comigo pelos livros, assistindo eventualmente alguns vídeos e seguindo os roteiros de tarefas propostos pela escola. Postávamos as provas e trabalhos avaliativos na plataforma para que as professoras pudessem dar o feedback. (Explico melhor por que optamos pelo ensino domiciliar nas notas).

A universidade onde trabalho, a UFMG, entrou em ensino remoto emergencial (ERE) e fomos todos lançados ao enorme desafio de adaptar disciplinas presenciais, às pressas, para o contexto on-line. Sem mencionar aprender a lidar com ferramentas e meios com os quais não estávamos familiarizados, como a gravação e edição de vídeos.

Diante deste cenário desafiador, meu único objetivo para o ano de 2021 era dar conta de tudo que precisava ser feito sem desorientar. Em suma, foi um ano de sobrevivência.

Missão para 2022

Colocar a vida em dia e a mente em ordem, sem perder o foco nas prioridades.

Missão 2022

No final de 2021, nós, adultos, já estávamos vacinados. As escolas reabriram na minha cidade e as crianças voltaram ao ensino presencial. Minha ajudante retomou o trabalho em Outubro. Beto voltou a almoçar em casa conosco e a rotina começou a exibir traços de normalidade.

Para 2022, caso esta crise mundial regrida e as coisas prossigam entrando nos eixos, o objetivo é colocar o trabalho atrasado em dia (em especial, as publicações de minhas pesquisas), reorganizar a vida e a mente, considerando as novas reflexões que a própria pandemia suscitou.

Como provavelmente muitos que me leem agora, o isolamento social foi um tempo de repensar o presente e replanejar o futuro. Portanto, rever a rotina, os projetos e as prioridades.

Áreas de foco

As áreas de foco são três palavras-chave que melhor sintetizem os assuntos prioritários para o ano vigente. Estas são as áreas que escolhi para 2021 e 2022:

  • 2021: Saúde, Bem-Estar, Família. Foco na sobrevivência e no cuidado para com aqueles que amo e que dependem de mim.
  • 2022: Saúde, Organização, Inglês. Foco em hábitos saudáveis, reorganizando as múltiplas frentes e as prioridades. Pretendo, ainda, colocar em dia o inglês, que será importante para os novos desafios e projetos que planejo começar em 2023. Portanto, o ano de 2022 será um ano de transição, de encerrar muitas etapas e atividades em andamento, reestruturando a vida pessoal e profissional.

Meta de saúde

Em 2021, escolhi como meta de saúde monitorar o peso. Apesar do acompanhamento, meu peso aumentou na pandemia, principalmente no primeiro ano, quando não registrei essa métrica. Nos últimos dois meses, já perdi 2,5 kg e retornei ao IMC4 considerado normal. Prossigo com o controle alimentar em 2022, objetivando retomar o condicionamento pré-pandemia.

Em 2021, eu reimprimia semanalmente a meta de peso, com os seguintes campos:

  • Peso inicial.
  • Perdido da semana.
  • Total perdido.
  • Peso atual.
  • Peso da meta, o peso que quero chegar.

Em 2022 modifiquei o quadro, que será reimpresso somente quando tiver alteração no peso. Ele contém dois registros:

  • Peso atual.
  • Peso da meta.

A meta de peso não deve ser estática, porque nossos objetivos principais não são números específicos ou estética simplesmente, mas a saúde e o bem-estar. Portanto, coloque para si um alvo, mas sinta-se totalmente à vontade para alterá-lo no futuro. Minha meta inicial é 58 kg, mas posso ficar satisfeita com um peso maior, dependendo do ganho de massa muscular e do meu condicionamento geral.

Calendário mensal: monitoramento de um hábito prioritário

Trata-se de um calendário do mês vigente, em que monitoro um hábito que considero prioritário no momento.

Como tenho crianças, optei por colar adesivos dourados e envolvê-las neste processo de registro dos meus hábitos. Elas comemoram comigo no final do mês as “estrelinhas que a mamãe ganhou”.

Antigamente, quando utilizava um planner e não o quadro, as crianças colavam os adesivos para mim. Este envolvimento é um processo educativo para elas, que aprendem desde cedo a importância dos hábitos saudáveis e das ferramentas de gestão pessoal. É também um incentivo pessoal para mim, que busco dar o meu melhor exemplo para aqueles que amo.

Caso não tenha crianças, simplifique o processo e marque com um X cada dia em que o hábito monitorado for concluído.

Em 2021, colei um adesivo em cada dia no qual caminhei por pelo menos uma hora, sendo a meta 5 vezes por semana. O calendário funcionou maravilhosamente bem e incorporei o exercício físico como uma rotina. Só consegui isso antes na minha adolescência e juventude, quando praticava tênis e jogava em um time de vôlei.

Um hábito pode demorar meses para ser efetivamente incorporado.

Consolidada a caminhada, agora o calendário registra a hora de ir dormir. Já me acostumei a acordar bem cedo devido às crianças. Entretanto, deitar cedo continua sendo uma luta diária. A privação de sono é algo que prejudica todas as áreas de nossa vida. Assim, é um hábito prioritário que merece ser monitorado.

Marco com uma estrela no calendário sempre que consegui deitar até as 22:00h e com uma bolinha sempre que o fiz até a meia-noite. Se passar da meia-noite, não marco nada.

Design do calendário de 2021, com as caminhadas realizadas no mês de Março.

Checklists e cardápio semanal

Seguindo a mesma estética do quadro de metas, faço checklists, como o de cuidados e higiene pessoal, incluindo também remédios e outras rotinas. Não colocarei meu checklist aqui na íntegra, mas disponibilizo um exemplo adaptado no final do post.

Certos hábitos podem ser recordados simplesmente com listas e lembretes, sem necessidade de levantamento de suas estatísticas em aplicativos ou planilhas. Principalmente aquelas rotinas que podemos considerar bem estabelecidas. O checklist está ali apenas para nos ajudar a driblar o cansaço naqueles dias que não lembramos tudo o que precisamos fazer.

Por fim, o design do ano inclui, ainda, cardápio e lista de compras semanais. A rotina de compras e de gestão da alimentação familiar merece um post próprio.

Design do ano de 2021: a pandemia deu o tom

O tom de 2021 foi a pandemia. Quando 2020 terminou, tinha consciência de que ainda estávamos longe do fim. Não consegui me visualizar fazendo um design alegre e colorido para um ano que prometia ser ainda mais difícil do que o anterior.

O momento pedia sobriedade e a cor principal foi o preto. Para os detalhes, escolhi o dourado, representando a preciosidade da vida e do tempo, recurso ainda mais escasso neste período. As imagens selecionadas para os cabeçalhos das minhas páginas de planejamentos (semanal, mensal e anual) exibiam relógios dourados antigos em fundos escuros.

Essa escolha de paleta não tem a ver com pessimismo, mas com aceitação da realidade. Quando eu olhasse para estes impressos e fotos, a ideia era manter a consciência de que havia uma tragédia planetária em curso. Contudo, a luta para estarmos vivos e saudáveis era o valor que nos interessava preservar.

Design do ano de 2022: a esperança trouxe de volta as cores

A vacina contra o novo Coronavírus trouxe esperança para 2022. O Brasil possui o maior sistema público gratuito de saúde do mundo, contando historicamente com altas taxas de adesão da população a campanhas de vacinação.

Infelizmente, tivemos uma condução nacional desastrosa desta crise. Já Belo Horizonte, onde vivo, foi uma das cidades brasileiras que mais implementou, desde o começo, medidas restritivas de combate à pandemia. Um comitê científico com profissionais de alto nível foi constituído, sustentando as decisões públicas conforme as melhores evidências disponíveis em cada momento.

Segundo estudo do Imperial College, “aproximadamente metade das mortes atribuíveis à Covid-19 no Brasil poderiam ter sido evitadas se tivessem taxas semelhantes às observadas em Belo Horizonte.” Isso significaria mais de 320 mil vidas poupadas, caso a pandemia tivesse sido conduzida nacionalmente com a mesma abordagem e infraestrutura que a capital mineira, que teve o melhor índice dentre as 14 pesquisadas pela universidade londrina.5

Quando publico este post, BH já está com 99,7% de vacinados com a primeira dose e 86,4% com a segunda ou dose única, considerando pessoas acima de 12 anos de idade. E estes índices prosseguem subindo à medida que novas doses chegam ao Estado de Minas Gerais e que novas faixas etárias são incluídas na aprovação dos órgãos reguladores.6

Ainda que o mundo esteja longe de vencer a pandemia, há luz no fim do túnel. E meu cenário pessoal caminha para a “normalidade”, com o campus da UFMG retomando integralmente as atividades presenciais em 2022, seguindo os protocolos de segurança.

Portanto, escolhi cores fortes e alegres para design do ano que se inicia.

A ideia em 2022 é reorganizar a vida em suas múltiplas esferas. Acrescentei, ainda, círculos lembrando um alvo, para me ajudar a manter o foco nas prioridades, que com certeza não serão mais as mesmas depois de passados tempos tão sofridos.

Se agirmos com sabedoria, sairemos desta pandemia melhores pessoas do que entramos, com prioridades mais nobres e elevadas. E com um estilo de vida mais centrado naquilo que realmente tem valor.

Que 2022 traga muita saúde para o mundo e novos começos para cada um de nós!

Quadro de metas para 2021 e 2022.

Downloads: templates e exemplos

As peças são impressas separadas em papel de gramatura grossa, coladas com fita crepe nos locais de uso (quadro de metas no home office, cardápio na porta da geladeira, etc.). No futuro, pretendo providenciar molduras.

Seguem abaixo os meus exemplos e os templates do design. Caso queira aproveitar o meu design, insira no Canva os arquivos abaixo como imagens de fundo e escreva por cima o seu próprio conteúdo.

Quadro de metas — Preto e dourado

Quadro de Metas 2021 — Exemplo preenchido

Checklist Cuidados — Exemplo fictício preenchido

Template missão (png, 2 MB)

Template meta saúde peso (png, 409 KB)

Template áreas de foco (png, 130 KB)

Template checklist cuidados (png, 184 KB)

Calendário (pdf, 5 MB)

Relógio antigo foto de Fabrizio Verrecchia — Unsplash (jpeg, 570 KB)

Relógio antigo foto de Lucas Santos — Unsplash (jpeg, 340 KB)

Relógio antigo foto de Thomas Bormans — Unsplash (jpeg, 251 KB)

Quadro de Metas — Alvo

Quadro de Metas 2022 — Exemplo preenchido

Template missão (png, 74 KB)

Template meta saúde peso (png, 56 KB)

Template áreas de foco (png, 32 KB)

Template checklist cuidados (png, 76 KB)

Calendário (pdf, 308 KB)

Cardápios e lista de compras

Cardápio semanal — Exemplo preenchido (pdf, 4 MB)

Template cardápio semanal (png, 2 MB)

Lista de compras — Exemplo preenchido (pdf, 66 KB)

Template lista de compras (png, 59 KB)

Planner e diário

Cheguei a fazer este planner para registrar as prioridades de cada dia e também um diário, pois a pandemia era um momento muito atípico de nossas vidas, que merecia ser registrado. Entretanto, acabei não utilizando devido ao cansaço e à falta de tempo. Fica aqui como exemplo.

Planner e diário 2021 (pdf, 36 KB)

Notas

1 – Projeto TAMAR.

O Projeto TAMAR (Tartaruga + Marinha) nasceu na década de 1980. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos sediada na Praia do Forte, próximo a Salvador, Bahia. O projeto é reconhecido internacionalmente pela sua experiência bem-sucedida na proteção das tartarugas marinhas ameaçadas de extinção.

2 – Canva.com.

3 – Por que optamos pelo homeschooling (ensino domiciliar) e não pelas aulas on-line ministradas pela escola?

Durante quase dois anos, precisei enfrentar o enorme desafio de conciliar, sozinha, o trabalho remoto, a formação escolar dos nossos filhos e o cuidado da família (casa, alimentação, lavar roupa, etc.). Beto dedicou-se integralmente a nós todas as noites e nos finais de semana, mas durante o dia ele não estava aqui e tudo ficava por minha conta.

As aulas on-line das crianças eram no período da manhã. Entretanto, esse era o horário não só das minhas aulas na universidade, mas também o meu turno mais produtivo mentalmente. E já estava extremamente difícil concentrar com duas crianças pequenas em volta.

Por sua vez, a manhã costumava ser o turno mais tranquilo das crianças também, pois ambas estavam menos entediadas. Assim, brincavam e se entretinham mais facilmente. Por fim, o meu menino, então com seis anos, não se habituou às aulas on-line. Ele não conseguia acompanhá-las de forma autônoma, sem o meu suporte constante. Além disto, eu precisava administrar a pequena simultaneamente.

Então, decidimos que eu trabalharia prioritariamente de manhã e estudaria com as crianças nos livros didáticos à tarde. A minha menina, que começou a pandemia com dois aninhos, dormia logo após o almoço. O que me deixava por conta do mais velho. Como ele já entrou para a alfabetização lendo, essa parte não me preocupava. O foco era mesmo os novos conteúdos e o estímulo cognitivo.

Estávamos sozinhos eu e ele, então, tínhamos ainda um tempo de qualidade juntos. Nós não nos atínhamos somente aos livros, mas também conversávamos bastante. Pesquisávamos na nossa biblioteca e em documentários informações complementares aos temas estudados. Quando a pequena acordava, era a sua vez de estudar comigo, seja assistindo algum vídeo, seja nos nossos brinquedos didáticos, como alfabetos, livros, jogos de cores, etc.

A escola fornecia semanalmente um excelente roteiro com todo o conteúdo ministrado em aula, inclusive com as páginas dos livros a serem estudadas. Os livros eram sensacionais, por sinal. Além disto, o mais velho fazia, sob minha supervisão, as provas e trabalhos, que eram postados na plataforma digital. Por fim, tivemos reuniões por videoconferência com a escola para discutirmos estratégias e até para o meu pequeno ser avaliado por sua professora. O suporte que a escola nos deu foi incrível.

Estou convicta de que o homeschooling não deve substituir a escola convencional presencial. Mesmo eu sendo professora, não sou especialista em ensino infantil. Além disso, a convivência social diária com outras crianças é fundamental na minha opinião. Entretanto, nesta pandemia precisamos nos adaptar e os resultados foram positivos, sem perda intelectual para o desenvolvimento das crianças.

Acho que esta experiência com o ensino domiciliar merece um post separado no futuro, mas já fica aqui esclarecido por que optamos por ele.

4 – Cálculo do IMC.

O IMC é o Índice de Massa Corporal, uma métrica de referência que nos ajuda a avaliar se o nosso peso está ou não dentro de um intervalo considerado saudável. Este intervalo varia conforme a faixa etária e não reflete a quantidade de gordura corporal ou de massa muscular, métricas que também devem ser avaliadas de tempos em tempos. O IMC pode ser calculado com a seguinte fórmula:

IMC = Peso ÷ (Altura ×Altura)

A sociedade brasileira de estudo da obesidade, a ABESO, possui uma calculadora on-line de IMC e diagramas que explicam como avaliar os resultados.

5 – Estudo do Imperial College sobre os hospitais brasileiros.

Esta reportagem faz um resumo do relatório do Imperial College, que pode ser lido na íntegra abaixo.

Report 46 – Imperial College: Factors driving extensive spatial and temporal fluctuations in COVID‐19 fatality rates in Brazilian hospitals

6 – Boletim epidemiológico de Belo Horizonte.

Agradecimentos: Alberto Nogueira Veiga, Paulo Rocha e todos os que me deram seu precioso feedback, obrigada pelos comentários e sugestões.

Imagens: Papéis coloridos (Cottonbro, Pexels), Tartaruga marinha (Richard Segal, Pexels), Planner 2021-2022 (Clay Banks, Unsplash), Relógio dourado (Thomas Bormans, Unsplash).

Foto de Ana sorrindo. Ana é uma mulher branca de meia-idade, com grandes olhos castanhos e cabelos ondulados com mechas louras, na altura dos ombros.

Ana Cecília é professora na UFMG, Brasil. Pesquisa gestão inclusiva e tecnologias da informação e comunicação para museus, bibliotecas e arquivos. Mora em Belo Horizonte com o esposo Alberto e seus dois filhos. Ama ler, desenhar, caminhar e viajar.

 

Newsletter


    Pular para o conteúdo